ptzh-CNenfrdeitjarues

Internet das coisas avança no setor elétrico

Avalie este item
(0 votos)
Segunda, 07 Janeiro 2019 12:31

Ainda é necessário superar os desafios de segurança e privacidade

 transmissao de energia

A IoT (do inglês, Internet of Things) é uma extensão da Internet atual, que proporciona a qualquer objeto, com capacidade computacional de comunicação, se conectar à Internet. Por meio da conexão com a rede mundial é possível controlar remotamente os objetos e permitir que eles sejam acessados como provedores de serviços. Estas novas habilidades geram um grande número de oportunidades. Segundo um levantamento da consultoria Gartner, em três anos, serão 20 bilhões de coisas ligadas à internet. Outro estudo, da McKinsey Global, estima que o impacto de IoT na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.

Por ser um dos mais digitalizados, o setor elétrico é também o ambiente mais propício para o desenvolvimento de aplicações da Internet das Coisas. Os benefícios da IoT para consumidores de energia são diversos. Numa ocorrência simples, os religadores podem, por exemplo, se comunicarem entre si e isolar o trecho em que está o problema e, assim, restabelecer o fornecimento para um número maior de clientes e em menor tempo possível. A IoT pode potencializar os resultados de modelos analíticos para prevenção de falhas técnicas, criar sistemas de iluminação inteligentes por sensores, prover conexões para medição, entre inúmeras outras. 

Contudo, segundo os especialistas, a IoT impõe desafios de segurança, privacidade e conectividade. Apesar de tantos benefícios também tem sido associada a grandes ataques cibernéticos, muitas vezes envolvendo dispositivos, surgiu a tecnologia blockchain com a promessa de reduzir o risco de comprometimento dos dispositivos de IoT, por meio de uma central, e melhorar a escalabilidade das implementações. 

Lido 218 vezes

Copyright © 2007-2018 - TI Safe Segurança da Informação - Todos os direitos reservados.